Comércio Eletrônico

Ofereça seus produtos e serviços por todas as 24h do dia!

  com-eletro

Vendas 24h por dia – 7 dias por semana
Criação de Sites .:. Furtado Leite Desenvolvimento de Sistemas .:. www.furtadoleite.com.br


Não há ferramenta de venda mais rentável para as empresas do que as tecnologias que viabilizaram o comércio eletrônico. Compras eletrônicas não precisam de intervenção humana para ocorrerem. O processo necessita apenas do impulso de compra do internauta. Com 5 ou 6 cliques,… tudo está concretizado. Cliente encomenda o produto e tem seu cartão de crédito debitado e sua compra parcelada a seu critério. Tudo muito transparente e sem engano. Após 3 a 5 dias, em média, ele recebe o produto e passa a compor as estatísticas de compras efetuadas pela internet. 

Ter um comércio eletrônico instalado em seu site web já não é mais privilégio de poucos. Existem plataformas como o MAGENTO que já foram desenvolvidas para tal tipo de atividade, facilitando muito a personalização para o projeto do cliente.

Atualmente, existem inúmeras plataformas de venda on-line. As mais simples de serem utilizadas criam alguns custos fixos extras para facilitar a parte de instalação dos grupos de produtos e sua colocação em seu ambiente web. Existem também sistemas de gerenciamento de conteúdo como o MAGENTO que permitem uma total personalização do seu comércio eletrônico, oferecendo uma gama de configurações para a apresentação dos produtos oferecidos.

Um projeto web voltado para o comércio eletrônico obrigatoriamente deve possuir:

  • Gerenciamento de usuários
  • Gerenciamento de produtos
  • Gerenciamento do carrinho de compras, dos pedidos gerados e de suas faturas
  • Gerenciamento do fluxo de caixa gerado pelos boletos emitidos, pagos ou não pelos clientes
  • Arquivos para geração de boletos bancários homologados por algum banco ou instituição financeira ou
  • Sistema de cobrança por cartão de crédito, utilizando sistemas próprios de empresas como o PAGSEGURO, VISA, etc

Alguns sistemas de comércio eletrônico ainda mais completos apresentam o gerenciamento das campanhas publicitárias, impressão de etiquetas com endereço dos compradores ou grupos de clientes em potencial para campanhas impressas, estatísticas do acesso e comportamento dos internautas ao acessarem o site.

Toda empresa com um volume médio de vendas já pode viabilizar seu comércio eletrônico. É importante ter um volume mínimo de vendas que permita viabilizar os custos com a manutenção do sistema e as taxas cobradas pelas operações de venda por cartão e taxas bancárias para emissão de boletos com código de barras.

Os valores dos projetos variam conforme o grau de complexidade e do número de produtos e de suas categorias e configurações possíveis. A atualização de valores dos produtos e atendimento ao público são outros fatores a serem levantados para ter uma ideia do cálculo do custo de manutenção.

Após concluído o projeto, um valor mensal é acordado por um determinado período para que a plataforma possa ter manutenção preventiva, suporte e treinamento dos usuários para que todas as funcionalidades do sistema possam ser corretamente utilizadas e os dados cadastrais e operações de atendimento sejam executadas de forma perfeita.

Conheça como funciona a plataforma Magento para comércio eletrônico. Faça um orçamento. Confira as tecnologias mais recomendadas para as suas necessidades.

Veja também o Portfolio de Sistemas de Gerenciamento de Conteúdo já instalados e em operação.  


 Quais informações são importantes para o seu E-Commerce?

Identifique seu nicho de mercado em que sua loja atuará e procure detectar os possíveis clientes e onde eles estão.

• Informações sobre a Empresa: é indispensável ter uma área no site para apresentar informações sobre a empresa responsável pelo E-commerce. Informações como razão social, nome fantasia e CNPJ são básicas. Além disso, o endereço físico da empresa é muito importante. O objetivo é deixar o internauta à vontade na hora de pesquisar sobre a empresa que administra o E-commerce que ele está interessado em comprar.

• Contato com o Consumidor: um bom SAC (Sistema de Atendimento ao Consumidor) favorece na hora de decidir onde comprar. Um E-commerce que possui uma área dedicada no atendimento ao cliente, seja antes ou após a venda, transmite credibilidade e mostra que realmente se importa em atender bem seus clientes. Este SAC pode ser um formulário de contato, telefone, chat online, redes sociais, blog, etc. o importante é deixar claro para o cliente, que ele tem várias formas de se relacionar com a sua empresa.

• Regras Comerciais: todo cliente gosta de saber “como vai comprar” e “como vai pagar” pelos produtos adquiridos em uma Loja Virtual. Ter as formas de pagamento (cartão de crédito, cartão de débito, boleto, etc.) destacadas de alguma forma, seja através de banner ou em uma página com este objetivo, não é o bastante. É importante deixar claro a quantidade de vezes que é possível parcelar a compra, o valor mínimo da parcela, os juros, a possibilidade de desconto como frete grátis em compras a partir de um determinado valor, e assim por diante. Não deixe seu cliente deduzir suas promoções, mostre para ele claramente como elas funcionam e se for por prazo determinado, destaque isso também.

• Logística: apresente como funciona o processo pós-venda em seu E-commerce. Seguem alguns pontos que devem ser levados em conta para elaborar essas regras: estabeleça as regiões de abrangência por prazo de entrega, por exemplo: “na região metropolitana de São Paulo o prazo de entrega é de até 5 dias pós a compra, para demais capitais da região sudeste o prazo de entrega é de até 8 dias após a compra”. Informe também como funciona as entregas em épocas sazonais em seu negócio, por exemplo, Dia das Mães, Black Friday, etc. Outro item importante é expor as regras de entrega de produtos promocionais, frete grátis e brindes, e explicitar se as regras de entrega se aplicam também para compra desses produtos.

• Política de Troca e Devolução: o código do consumidor dá direito ao cliente de desistir de uma compra e na internet isso não é diferente. É previsto em lei o prazo de até 7 dias para o cliente devolver o produto e receber o dinheiro de volta, sem nenhum prejuízo. Com isso, elabore uma política de devolução que deixe bem claro para o cliente as etapas que ele deve seguir para devolver o produto e o mesmo deve ocorrer para troca do produto. Uma boa solução é a solução de Logística Reversa, solução oferecida hoje pelos Correios (veja mais detalhes deste serviço em http://goo.gl/BcuULK).

• Segurança e Privacidade: um ponto muito importante e citado na lei do comércio eletrônico é a garantia de privacidade e segurança em relação às informações dos clientes. Descreva como funciona a forma de armazenamento dos dados do cliente (cadastros, dados pessoais, pedidos, e-mail, etc.) e como serão utilizados (mala direta por exemplo – qual a regra?). É importante o uso de ambiente seguro no cadastro do cliente e no ambiente de fechamento do pedido. Este ambiente seguro é criptografado, o que aumenta a segurança do envio de informações confidenciais, tais como número do cartão de crédito. Vimos neste artigo da série “Processos em um E-commerce”, algumas boas práticas e conteúdo indispensável para o seu E-commerce, além de produtos e formas de pagamento. Uma boa dica é surpreender seu cliente após a compra com uma entrega eficiente e, se possível, envie para ele na caixa da encomenda um brinde, um cupom de desconto, etc. Ele ficará empolgado e certamente irá comprar novamente na sua loja.  


Um projeto de E-commerce exige uma série de ações. Existem, basicamente, duas possíveis formas de relacionamento com o fornecedor da ferramenta E-commerce que é a Plataforma de E-commerce e E-commerce Personalizado. Uma Plataforma de E-commerce é um software que possibilita a criação de Lojas Virtuais de forma simples e rápida. Este software é responsável pela criação, exibição e administração das lojas virtuais criadas em seu ambiente. Existem diversas plataformas de e-commerce no mercado, desde as mais simples, baseadas em layouts/templates pré-definidos, até plataformas mais sofisticadas que permitem personalizar completamente o layout do site.

O grande diferencial desta plataforma é o investimento mais acessível, quando comparado com um desenvolvimento de “E-commerce Personalizado”. Você irá encontrar centenas de plataformas diferentes, com serviços e custos para qualquer bolso. Optando em usar uma “Plataforma de E-commerce”, tome cuidado com a escolha da plataforma que vai atender a sua loja. É importante observar alguns pontos, como por exemplo se oferece suporte quando seu negócio crescer, ou seja, se a plataforma permite iniciar com um projeto mais modesto e com o passar do tempo, evoluir com novos recursos, layout, etc.

Existem inúmeras soluções pré-prontas com custos fixos baixíssimos, a partir de R$ 50,00 mensais, porém, são soluções para iniciantes e pequenos negócios. Quando atingir um nível maior de sofisticação, como integrar o E-commerce com o sistema de gestão (ERP – Enterprise Resource Planning) haverá necessidade de partir para uma solução desenvolvida e personalizada. 

Um “E-commerce Personalizado” é uma Loja Virtual desenvolvida sob medida, onde todos os detalhes são desenvolvidos seguindo os requisitos exigidos pelo cliente. São recursos que o dono do e-commerce deseja com base em regras comerciais que já utiliza e/ou em sites de referência.

Para projetos desta natureza é preciso contratar uma empresa que presta serviços de desenvolvimento sob medida, um profissional programador/analista, ou dependendo do tamanho do projeto, toda uma equipe especializada em solução web. Depois disso, o projeto é detalhado e o desenvolvimento iniciado.

O projeto geralmente pode levar mais de 45 dias para ser concluído, pois existe uma série de requisitos específicos para desenvolvimento. Este tipo de projeto é ideal para empresas que pretendem ter um e-commerce bem específico e total domínio sobre todo o projeto, inclusive sobre o código fonte do sistema.

As empresas que prestam este tipo de serviço, permitem contratação de suporte conforme a necessidade do cliente. Porém, qualquer alteração de escopo, ou implementação de novos recursos, devem ser orçados e incluídos no projeto como novas implementações. 

Agora veja as vantagens de desenvolver um E-commerce personalizado. As principais vantagens de usar uma Plataforma aberta para E-commerce personalizada (como o framework MAGENTO) são:

• maior investimento inicial;

• Diversos recursos disponíveis objetivando aumentar as conversões das vendas;

• Período de implantação mais extenso; (60 dias)

• Não é preciso aguardar as atualizações da plataforma para instalar recursos novos;

• A plataforma é de código aberto e exige certo cuidado com a segurança da sua programação.

• Direito do código fonte do E-commerce personalizado; 

• Flexibilidade no desenvolvimento do projeto (layout e novos recursos);

• Permite hospedar em qualquer servidor compatível com a tecnologia utilizada;

• Dificuldade de seguir tendências do mercado e-commerce;

• O suporte é geralmente pago por contrato mensal de manutenção;

• Replicação de conhecimento (treinamento). 

Com as dicas acima, será mais fácil escolher qual a plataforma ideal para iniciar o seu e-commerce.  


 Como escolher a melhor ferramenta de Comércio Eletrônico ?

 

Todos os CMSs do mercado permitem incorporar regras de Comércio Eletrônico, mas existem CMSs criados especialmente para esta finalidade. É o caso do MAGENTO. 

Com o Magento, boa parte das funcionalidades para possibilitar oferecimento de produtos já estão implementadas e testadas neste CMS gratuito. Além da simplificação do desenvolvimento, o Magento ainda possui outras vantagens:

  • Possui grande performance para consulta em grandes banco de dados
  • Os programadores em PHP + MySQL são mais baratos e facilmente encontrados
  • A comunidade Magento continua desenvolvendo componentes gratuitos que poderão ser instalados posteriormente (vasta gama de componentes para CE)
  • De fácil instalação em servidores ou em localhost
  • Fácil importação ou migração de dados para suas novas versões ou para outros CMSs.

com-eletro

 

Para implementar um sistema de comércio eletrônico é necessário:

  1. Registrar um Domínio 
  2. Contratar um servidor de hospedagem para o sistema com a configuração mais apropriada. Ex. Dialhost
  3. Instalação de um CMSs apropriado neste Servidor. (criar grupos, usuários, permissões de acesso) Ex.: Sistema Magento
  4. Cadastro ou importação dos produtos (textos e imagens no formato e tamanho apropriado)
  5. Serviço de atendimento ao cliente

Criação de Sites | Furtado Leite | Florianópolis - SC