Posicionamento SEO

Estratégia de posicionamento em ferramentas de pesquisa.

posicionamento_seo
Aplicação de Técnicas SEO
Fatores de Ranqueamento / Posicionamento no Google
Criação de Sites .:. Furtado Leite Desenvolvimento de Sistemas .:. www.furtadoleite.com.br


A partir da publicação do seu Web Site inicia-se o serviço de Posicionamento do seu domínio nos mecanismos de busca e promoção dos mesmos em sites de terceiros e redes sociais. Confira algumas das técnicas utilizadas para garantir o primeiro lugar nas pesquisas do Google nos domínios de ação dos nossos clientes / parceiros.
.
Saiba que o ranqueamento obtido pelo seu site hoje em dia é um dos fatores de sucesso para o seu negócio. Este posicionamento privilegiado irá permitir que mais pessoas encontrem o seu site e tenham acesso a tudo o que ele anuncia. 

.
E você sabe como posicionar o seu site no TOPO DAS PESQUISAS do GOOGLE ? Ainda não? Então acompanhe os pontos mais importantes para se tornar o líder em seu segmento de mercado.
.
Os critérios de otimização de sites são muito discutidos, mas, alguns são mais relevantes para os critérios de valorização dos algorítimos do GOOGLE.

 .:.

1. Otimização de Palavras-Chave no Título da Página

Este é o principal fator de otimização para diferenciação e classificação de um site, equivale a aproximadamente 7,89% da otimização. O uso correto das palavras no título serve como o principal guia de otimização para todos os buscadores. O título de uma página deve ter no máximo 70 caracteres. Acima desses 70 caracteres, o Google simplesmente ignora e acontece um desperdício de termos que tornam a página irrelevante para a busca.
.
O detalhe é que se deve escolher as palavras-chave usando ferramentas específicas para este fim, de acordo com o propósito da página e observar os títulos dos concorrentes, pois há uma densidade mínima e máxima para otimização desses termos. Caso a densidade esteja abaixo do requerido, o site não ganha relevância. Caso a densidade desses termos seja grande demais, este item pode ser considerado SPAM e a página perde totalmente sua relevância e o trabalho de otimização fica invalidado.
.
Uma boa ferramenta para a escolha das palavras-chave que todos devem utilizar é a ferramenta fornecida pelo próprio Google: ferramentas de palavras-chave do Google.

 

2. Otimização de Palavras-Chave em uso no Domínio

Um domínio contendo o termo exato de pesquisa possui grande relevância para o Google. Neste caso trata-se da inclusão da categoria de busca, como foi exemplificado no artigo Criando um Domínio. Se o domínio contiver o termo exato da busca, seu ranqueamento será muito bom. Caso não possua, não precisa se desesperar, mas você perdeu 7,72% da otimização. Porém, como temos mais itens e, a maioria dos sites também não estão otimizados, ainda é possível otimizar para atingir um bom posicionamento, até porque os termos de busca que podem ser incluídos na URL estão limitados à sua disponibilidade de registro de domínio.

.
Alguns autores dizem que usar o termo da categoria na URL não tem relevância, que é preciso ter o nome da empresa na URL contendo a marca. Acabo de dizer que não, que este item possui relevância e que é por isto que se cria tantos HotSites. Se não tivesse relevância, sites com o nome das categorias não ocupariam as primeiras posições, teríamos somente sites com sua grife na primeira página. Este item tem tanta relevância na otimização que é o segundo fator de consideração.

 

3. Otimização de Palavras-chave

O terceiro item de maior importância: a escolha das palavras-chave tem que ser perfeita e não podem ultrapassar os limites de máximo e mínimo. Palavras-chave escolhidas que não estiverem no texto, ou seja, no conteúdo, vai penalizar o site. Não adianta fazer SPAM de palavras-chave, pelo contrário, caso isto seja feito é como pedir para o Google uma penalização.

.
A escolha dessas palavras-chave obedecem a critérios de relevância com o conteúdo da página e pode-se usar, novamente, a própria ferramenta de palavras-chave do Google, com um detalhe importante: ao se escolher essas palavras, tenha certeza absoluta de que a página possui um texto cuja relevância se coaduna com essas palavras.

.
As palavras-chave equivalem a 6,76% da otimização. Portanto, não dá para brincar de jogar palavras nessa Tag, pois é através delas que o Google diferencia uma página da outra, assim como o título da página e a URL.

 

4. Otimização de Palavras-chave no corpo do texto

É de suma importância usar as palavras-chave dentro do texto, caso não se utilize, a página é penalizada. A importância desse item equivale a 5,95% da otimização. Essas palavras, assim como os outros itens, têm um valor ideal na otimização. Caso a densidade dessas palavras seja muito baixa, o conteúdo perde relevância, caso seja muito alta, o Google pode identificar como tentativa de SPAM.
.
É preciso ter em mente que o texto da página é para o visitante, não para o Google, daí a importância do marketing digital. O especialista em marketing terá uma visão de mercado, do que o visitante espera encontrar naquela página. Marketing digital trabalha com o perfil do usuário, não somente com a otimização da página. Otimizadores que pensam somente na programação da página, pecam nesse aspecto.

 

5. Otimização de Palavras-chave nas Páginas Internas dos sites

Como às vezes não é possível ter o termo chave na URL principal dos sites, deve-se usar esta técnica para que a página ganhe relevância. Este fator equivale a 5,47% dos fatores de ranqueamento.

.
Construir páginas internas com os termos-chave relevantes para os sites é muito importante, pois se somarmos os fatores título da página, palavras-chave e url, já termos uma página com boa relevância para os buscadores, mesmo que esta página interna tenha uma relevância menor que a página inicial do site. Mas é uma página que ajuda no ranqueamento do site como um todo, já que o Google não enxerga somente a página inicial, porém todo o site.

.
Este assunto foi mais explorado no artigo Otimização de Páginas Internas de Sites.

 

6. Otimização de Palavra-chave no Título H1

Títulos em H1 possuem importância relativa para a página e equivalem a 4,50% dos fatores de otimização e ranqueamento do site. É comum se utilizar essas Tags, mas é outro fator que deve-se observar nos sites concorrentes. Procure não exagerar neste recurso.

 

7. Otimização de Palavras-chave em Subtítulos H2, H3, H(x)

Obedecem aos mesmos critérios nos sites dos títulos em H1 e representam 4,16% dos fatores de otimização e ranqueamento dos sites para o Google.

 

8. Otimização de Atributos em Images Alt

É necessário colocar as palavras ou termos-chave como atributos nas imagens ALT. Esta Tag tem importância secundária, mas ajuda como fator de relevância no ranqueamento, sem contar que essas imagens podem aparecer na busca de imagens do Google e outros buscadores. Convém utilizar esse atributo, até porque os sites concorrentes utilizam. Este fator contribui com 4,16% na otimização.

.
Esses atributos também possuem um máximo e mínimo e uma análise de otimização de sites dos dez primeiros concorrentes é crucial na escolha de quantidade de palavras utilizadas.

 

9. Descrição dos sites

descrição do site contribui com 3,86% como fator de otimização. Usar as palavras-chave no contexto dessa descrição é importante, pois mostra aos sistemas de busca esses termos e influencia os usuários a clicar no link quando buscam por determinado termo no Google.

.
Essa descrição é um resumo do que será encontrado na página do site e deve ser pensada no usuário, porém com vistas aos buscadores. Não se deve esquecer que as palavras-chave de busca devem ser utilizadas dentro dessa Tag, que mostrem o contexto, um resumo daquela página, mas que contenha uma lógica de leitura pelo usuário
Deve-se lembrar que os termos devem ser usados de acordo com a estatística de uso dos sites concorrentes.

 

10. Palavras-chave em negrito

É importante usar palavras em negrito dentro do texto, contendo os termos-chave de busca, pois elas destacam a relevância desses termos dentro do texto. O Google enxerga isso e é um dos fatores que contribuem para a otimização com 2,89%.

.
A quantidade usada, obviamente depende da quantidade utilizada pelos sites concorrentes. É importante lembrar que, em otimização, sempre deve-se proceder a essa análise de forma estatística. Limites máximos e mínimos de uso devem ser usados para que se possa determinar as quantidades ideais de todos os fatores de otimização. Sem uma ferramenta adequada não há condições de se fazer uma otimização, pois tudo num site é estatística para o Google.

 

11. Uso dos termos-chave nas palavras-chave descritas nas TAGS

Este é um fator de demérito para o Google, contribuindo com 1,93% na otimização e ranqueamento dos sites. É um fator de penalização não usar as palavras-chave no corpo do texto. Sites que colocam palavras-chave e não as utilizam no corpo do texto, provavelmente nem aparecem nas buscas.

.
Muitos WebDesigners nem se preocupam com as Tags, já que seu negócio não é otimização. Alguns donos de sites percebem que elas faltam e copiam e colam essas palavras-chave de quem está no topo da lista, se esquecendo de um pequeno detalhe: aquelas palavras-chave foram criadas especificamente para aquele site concorrente. Tudo isso, sem contar que a densidade dessas palavras nem foram analisadas. Este erro é mais comum do que se imagina.

 

12. Idade do Site

O critério tem uma singular importância na otimização dos sites e contribui com 7,89% no ranqueamento.

.
O algoritmo do Google detecta novos sites e determina, com base nessa detecção, se o site possui o tempo mínimo necessário para ocupar um bom posicionamento nas buscas. Geralmente, sites com menos de oito meses não são muito bem ranqueados. Geralmente porque há outros fatores de contribuem para o posicionamento do site, como, por exemplo, se todo o restante do site estiver otimizado. Porém, este é um fator crucial e é por isto que alguns sites demoram algum tempo para alcançarem a primeira página. Sites que estão há mais de um ano nas buscas, são considerados veteranos pelo Google. Quanto mais antigo for o site, maior será este fator para o Google.

 

13. Histórico da Performance do Site

Imagine que os usuários entrem e cliquem imediatamente em sair do seu site, indo para outro. Imagine que o tempo que as pessoas gastam no seu site é de apenas alguns segundos. Em dez segundos o Google considera rejeição se um usuário sair da página. O algoritmo do Google é baseado numa tecnologia conhecida como CTR, que lê tudo isto através de um coockie. Toda vez que você digita um termo de busca, o Google começa a rastrear tudo que você faz. Todas as páginas que você navegou, o tempo que ficou nelas, tudo. O histórico da performance dos sites representa 7,40% no fator de ranqueamento.

.
Um outro aspecto, não menos importante, são os links que apontam para o seu site. Links como mídias sociais, entre outras. Tem-se também o uso de ferramentas de monitoramento. O Google analisa se seu site usa o Analytics, por exemplo. Também coleta informações como navegabilidade, tempo de carregamento, se seu site possui um conteúdo relevante e gratuito para os usuários, entre outras coisas. São muitos os aspectos de análise que o algoritmo do Google usa, inclusive a importância dos sites que linkam para o seu site.

 

14. Popularidade dos links Internos

Refere-se à importância que as páginas internas do seu site possui em outros sites. Se você pensou que somente a página principal deveria ter links apontando pra ela, errou. Suas páginas internas também são importantes como fator de otimização e o Google enxerga isso, com uma relevância de 6,76% no ranqueamento.

 

15. TLD do Site

Se o seu site for do tipo edu, gov, com, net, ou org, possui mais relevância do que outros tipos, como biz, info, name, mobi, cc, ca etc.

Isto não impede que você tenha um site com outras extensões, mas saiba que ela tem um peso de 4,5% na otimização.

 

16. Validação do Código HTML

Um bom código é sempre bem visto pelo Google, embora tenha uma relevância secundária. Porém, erros nesses códigos, como chamadas em caracteres não permitidos pelo Google, como interrogação, por exemplo, é um dos fatores de demérito no ranqueamento, e este fator representa 1,93% na otimização. Não é muito, mas se puder ser evitado, é melhor. Textos tipo tiny, ou seja, com caracteres minúsculos, compõem a lista de demérito do ranqueamento. São muitos os critérios.

 

17. Links para o Conteúdo do Seu Site

Refere-se à importância que os links apontam para o seu site. Imagine que um site de grande relevância aponte um link para o seu site. Um exemplo é o próprio Google. Quanto maior a relevância do link, caracterizada pelo PageRank, maior será essa pontuação, que representa 7,40% no ranqueamento. Muitos sites de grande relevância e sinônimos aos seu site, e essa pontuação sobre muito.

 

18. PageRank

Muito se fala nesse termo, mas sua importância vem caindo dramaticamente nos últimos tempos, com o Google dando mais relevância ao conteúdo do que propriamente a popularidade do site.  A importância do PageRank  está abaixo de 5,15%. 

 .:.

PageRank

Calcule o Page Rank do seu Site!

 

 Site Explorer
Google Webmaster
Google Analytics
Gerado de SiteMap
Google AdWords
Google PageSpeed
Google PageRank
Pesquisa no Google
Servidor Dedicado HG
.:.


19. Relevância dos Links Externos para suas Páginas Internas

Refere-se à relação de relevância entre os links que apontam para a sua página interna. Por vezes pode haver páginas internas do seu site com grande relevância e vários sites de relevância podem apontar um link para elas. O Google também enxerga isso e provê uma relevância de 3,05% para este fator. Não é muito, mas é importante trabalhar bem o conteúdo do site para que suas páginas internas também possam ganhar relevância.

.
A todo momento o Google reformula novas regras para o seu critério de consideração de sites ditos otimizados. Certamente há vários outros fatores de ranqueamento, porém, não esqueça destes listados acima.

.
Não esqueça. A otimização é um processo estatístico e contínuo, conforme as tendências da web. Fique sempre atento a cada novo fator de otimização.

 .:.

Criação de Sites | Furtado Leite | Florianópolis - SC